EDUARDO E MÔNICA, O FILME

Veja o vídeo.

Pare de rir. Isso, assim mesmo. Agora leia algumas considerações sobre a película na ordem das cenas:

CENA DO BAR: Mônica “filou” o conhaque. Malandrona. Primeira análise: Estou indo para aula, trombo com uma louca bêbada às 8 da manhã e acho ela superinteressante. Possível.

CENA DA FESTA: “Festa estranha com gente esquisita” é um eufemismo pra isso aí. Ah, quase duas, DA TARDE!

Começaram os slides. E vai ficar pior. Destaque pras fotos tiradas do perfil do Orkut.

CENA DO ENCONTRO NO PARQUE: A bicicleta tá meio grande pra ele. Isso é o de menos, o importante é o estilo. Ela “tinha tinta no cabelo”. Sempre achei que seria algo vermelho, verde, azul, mas tinta preta? Por que o desgraçado achou estranho?

Agora além de slide show aparece texto na tela. Se nos próximos anos você vir algum filme do Guy Ritchie usando essa vanguarda cinematográfica, sabe de onde ele tirou. 😉

CENA DOS GOSTOS DE EDUARDO: Ele gosta tanto de novela… olha a cara dele. O legal de você jogar futebol de botão com o avô é que, mesmo sendo adversários, os dois comemoram.

Eduardo, por que essa foto abraçando uma bóia em forma de boneca? Ah, se eu fosse o pai desse desgraçado.

CENA DO QUE FIZERAM JUNTOS: Fotinhas meigas, vai tudo pro Orkut, claro. Olha a boneca-bóia aí de novo! Agora, atenção para uma análise profunda: Fizeram natação. Confere. Fotografia. Confere. Teatro. Confere. Artesanato. Amigão, acho que você está fazendo isso errado.

CENA DO QUE FIZERAM UM POUCO DEPOIS: Mais fotinhas, que delícia. Podemos perceber que o Eduardo aprendeu a beber com algum drogado. Próxima foto. Bela peruca rapaizão. É assim que a Mônica vai te amar mais, com você parecendo um traveco escroto. O convite de formatura mais bonito que já vi; dos que foram feitos no Paint, claro. Ah, e a lista de formandos é extensa hein. Medicina é pra poucos.

CENA DO “COMEMORARAM JUNTOS E TAMBÉM BRIGARAM JUNTOS”: A cena mais bonita, comovente e realista da obra. Note a presença da peça de artesanato enquanto eles comemoram um novo rebento que está por vir. Isso no cinema é chamado de continuidade. Aprendam. Agora o “brigaram juntos”… eu chamaria a polícia, que barraco rapaz! Isso dá cadeia Eduardo.

Foto escrota vai, foto escrota vem, aparece a melhor de todas, uma bela metáfora.

CENA DOS FILHOS DO EDUARDO: Encontraram dois gêmeos, ponto para a produção! Eles têm quase a mesma idade do Eduardo. Devolve os pontos e me dá o troco.

GRAND FINALE: Editor se desculpando por não ter achado o vídeo (ele tá editando ao vivo?) e culpando a si mesmo na terceira pessoa, com um erro de gramática que podemos considerar perdoável, afinal perder uma palavra não é nada quando já se perdeu um vídeo inteiro. HORA DOS CRÉDITOS! Mais uma vez a vanguarda se faz presente e no lugar do tradicional “Fim” ou “The end” temos um “Acabou”. Que singelo. Uma descoberta: O Eduardo na verdade é o Romário. Usando famosos para alavancar o filme, boa estratégia. Olha, o teclado do editor não tem acentos! Nota: Pra quem não sabe “vlw” é “valeu”. Ok, continuando. Figurantes: “a turma inteira”, claro, sei quem são. Só gente fina. Olha gente, a prova que a edição foi ao vivo, o editor teve que sair. Mas depois ele faz o resto.

UPDATE: Esse aqui é o vídeo “original”, viral feito pela Vivo.

UPDATE 2: Esse outro comercial tem mais de 10 anos. As ideias voltam.

Sobre Thanius Scoralick Sarchis

Jornalista
Esse post foi publicado em #ThumbsUp, Compare, Vê se não é, \O/ e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s